André Santos

André Santos

Sobre

André Santos é um guitarrista madeirense, que tendo o Jazz e a música improvisada como campos de maior exploração, mantém o ouvido atento para qualquer abordagem musical que lhe suscite curiosidade.
Deu os seus primeiros passos no Conservatório da Madeira, licenciou-se (em Jazz) na Escola Superior de Música de Lisboa e fez mestrado (sempre em Jazz!) no Conservatorium van Amsterdam, com um intercâmbio na Temple University, em Filadélfia.
Já participou em vários projectos, concertos e gravações com músicos como Carlos Bica, Maria João, Filipe Raposo, Lars Arens, Joana Espadinha, Teresa Salgueiro, Salvador Sobral, Júlio Resende, Beatriz Pessoa ou Pedro Moutinho.
Como líder, destacam-se os seus discos ‘Ponto de Partida’ e ‘Vitamina D’, o projecto Mano a Mano, com o irmão (e também guitarrista) Bruno Santos, e, mais recentemente, o projecto Mutrama, no qual revisita a música tradicional madeirense com base em recolhas feitas pela Associação Xarabanda.
Com todos estes projectos, e muitos outros, já actuou um pouco por todo o mundo: México, Macau, Cabo Verde, Suécia, Itália, Alemanha, Espanha, Sérvia, Montenegro ou Angola, sem nunca esquecer a esplendorosa ilha onde nasceu, sempre desejoso de voltar a casa e partilhar as histórias e experiências que o marcaram.

Vai-se do tonalismo ao atonalismo e volta-se em poucos segundos. Ficamos logo amarrados, não só pela riqueza das abordagens, mas também porque não há ruas proibidas. É a isto que se chama jazz livre.” Rui Eduardo Paes in Jazz.pt (crítica ao disco de André Santos ‘Vitamina D’)